Sobre nós

A Sempre-viva Editorial teve suas sementes plantadas em 2004, às margens do rio Jequitinhonha, no pequeno e cosmopolita povoado de Milho Verde, em Minas Gerais. Com um trabalho marginal e ribeirinho, a editora acredita na divulgação de nascentes talentos literários e artísticos, criando meios para que as escritas potentes de novos autores e intelectuais afluam ao Brasil, misturando-se as águas da contemporaneidade.

 

A editora iniciou seus trabalhos com um boletim poético homônimo que, ao longo de 10 anos e com 54 edições publicadas, divulgou a poesia no Vale do Jequitinhonha, contando com o apoio de organismos parceiros como o Instituto Milho Verde e o Ministério da Cultura. Com o boletim também navegamos rio abaixo, rio acima, conhecendo novos e velhos mestres do ofício da palavra e da poética. Em 2013, começamos um novo ciclo, redirecionando nossa nau para a edição de obras literárias, de cunho estético ou crítico, e de produtos culturais. 

Mais do que uma proposta regionalista, nosso intuito principal é tratar da dissolução de fronteiras, da modernidade do sertão, do cosmopolitismo da roça, da sofisticação da tradição oral, da complexidade do mundo rural, da centralidade da periferia. A Sempre-viva Editorial acredita na profusão do conhecimento e da arte como forças transformadoras de vidas individuais e coletivas.

Conselho editorial: Sílvio Neves, Vítor Kawakami, Isabela Parada, Rudá K. Andrade, Joana Correa e Mércio Antunes. 

logo verde sempre-viva - psd trans 2.png